sexta-feira, 15 de julho de 2011

Licença para destruir

Enquanto o Inea e o ICM-Bio armam a maior dificuldade para a recuperação da Paraty-Cunha, por causa de nove quilômetros de asfalto, dão carta branca para a destruição brutal da baía de Sepetiba, através da licença ambiental para a construção de um porto petrolífero e de um estaleiro de submarinos atômicos. O vereador Vidal já solicitou a esses dois órgãos um estudo sobre a devastação que eles estão permitindo. Leia a reportagem e veja as imagens.

2 comentários:

Anônimo disse...

vc tem cara de areia mijada.

Anônimo disse...

piranha é sempre piranha...

...e na política, piranha é sempre em 1º lugar!