terça-feira, 16 de novembro de 2010

Continuam os problemas no sitema de energia eletrica do municipio de Paraty de responsabilidade da AMPLA S/A













E-mail e comunicação enviado hoje dia 16/11/2010 a empreza AMPLA, popução e demais Autoridades Competentes, após denuncias de moradores.


Prezado Marcos Farias e demais publico e autoridades envolvidas,


Repasso reclamação proferida pela OAB de Paraty e aproveito a oportunidade para reforçar o pedido demandado e ainda que nos seja apresentado um relatório de toda obra de melhoria no sistema elétrico de Paraty de acordo com as previsões acertadas na Audiência Pública e volto a implorar na aceleração de tais obras de melhorias em muitos bairros que ainda não foram atendidos e outros em sua totalidade conforme demanda. Alerto no entanto, que estamos chegando em mais uma ALTA TEMPORADA e isso acarreta uma sobre carga de energia necessitando assim melhores investimentos em equipamentos para o aumento de carga como foi solicitado por vários bairros do município e até mesmo no grande centro. Como é de conhecimento de todos, o município de Paraty, sofre neste sentido com o fenomeno da SAZONALIDADE entre a Alta e a Baixa Temporada, onde obtemos na alta uma grande sobre carga de consumo de eletricidade o que ocasiona vários problemas de abastecimento de energia, causando transtornos e prejuízos para população, principalmente nos bairros e Pontos Turísticos onde obtém um grande numero considerável de turistas em cada local e em cada bairro como é o caso da Trindade, Jabaquara, Praia Grande, São Gonçalo, Ponte Branca, Paraty - Mirim dentre outros mais. Neste sentido, é que reafirmo aqui a nossa apelação no sentido de acelerar o processo de revisão e manutenção em todo o sistema de energia do município de Paraty, como forma preventiva e de satisfação a toda nossa sociedade. Sabedor de que algumas obras de manutenção estão sendo executada ao longo do município, mas ainda não são suficiente para atender toda demanda devido o fato histórico que ficou parado sem a constante manutenção neste sistema no qual nos levou a realizar a Audiência Publica este ano. Da mesma forma, sinto também falta do citado relatório que esta empresa ficou de nos repassar sobre as obras de melhorias que estão sendo realizadas para que pudéssemos estar informando a população sobre o que está sendo realizado como medida de prevenção para evitarmos maiores ação desta natureza. Aproveito ainda a oportunidade, para cobrar da Prefeitura de Paraty, INEA, AMPLA e ANEEL as determinações de acordos com os pareceres em anexo, referente a situação de Licenciamento Ambiental para instalação de energia elétrica em areas urbanas que do nosso ponto de vista, há muito equivoco quanto esta situação e se olharmos direito para as determinações da ANEEL não cobra tais licença em áreas urbanas e sim em APA Áreas de Proteção Ambiental, pois esta situação esta causando muito transtorno para nossa população. Reforço ainda esta situação pelo fato de que nas áreas urbanas, a competência de legislar é do município, pois o mesmo detém de dispositivos normativos suficiente para coibir, fiscalizar e interditar obras ilegais, tais como Código de Obras e Posturas, Lei de Zoneamento, Lei de Parcelamento do Solo, Plano Diretor dentre outros desta natureza, basta apenas ter competência e fazer o óbvio que deveria ser feito ao longo destes anos e não criarmos mais mecanismo em cima de outros mecanismo e desta forma não poder atender toda demanda da população. Neste sentido, esperamos e aguardamos breves soluções, caso ao contrario, teremos que começar emitir parecer desta Comissão em seguida levar a aprovação em Plenário e pedir judicialmente o cumprimento delas em defesa de nossa população. Com toda esta situação é que peço e solicito um posicionamento desta empresa AMPLA para solução e cumprimento dos acordos firmados até a presente data. Obs: Segue em anexo, as seguintes documentações para conhecimento de todos que foram frutos da Audiência Publica em Março deste ano. 1 - Termo de Compromisso assumido entre ambas as partes; 2 - Parecer quanto ao Termo de responsabilidade do INEA; 3 - Cópia 2 do Parecer do Termo responsabilidade do INEA; 4 - Lei municipal que Institui a cobrança da Taxa de Iluminação Publica; 5 - Requerimento de CONVOCAÇÃO da Audiência Publica; 6 - Oficio Circular 167/2010. 7 - Edital de Convocação. Obs: Em seguida irei repassar a ATA da Audiência, pois esta no computador de meu assessor e assim que chegar do almoço lhe encaminharei a todos para conhecimento publico.


Atenciosamente,

Vereador VialPresidente da Comissão de Defesa do Cidadão e do Meio Ambiente do Municipio de Paratyhttp://www.vereadorvidal.com.br/(024) 3371 - 75 13 / 9945 - 2031

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Quanto custa a sua segurança.......a empresa Ampla deveria fazer manutenções em postes com a substituição de madeira para concreto. No ano de 2009 dois postes caíram na madrugada em frente a Pousada Caborê causando transtorno e prejuízos a todos os moradores. Na Av Otavio Gama quase esquina com a Rua Tucano encontra-se ha um ano um poste no meio da rua correndo o risco de um grande acidente... e perguntamos de quem é essa responsabilidade do poste estar no meio da rua. No bairro do pontal na Av principal com as adjacentes encontra-se no meio de cada esquina postes. Há mais de 20 anos encontra-se na rua presidente pedreira postes fora da calçadas nas ruas onde os motoristas tem dificuldades para estacionar. Lamentamos que pagamos iluminação publica e ainda corremos vários riscos de perigos.

e-mail transmitido pela: paratiseg.eletronica@hotmail.com


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

E - mails transmitidos pelo Sr. Antonio Carlos,

Caros amigos, Relato e anexo algumas fotos do horror acontecido hoje no dia 13.11.2010 às 08:55 horas (aproximadamente) na Rua das Andorinhas, no bairro do Cabore, Paraty, RJ, Brasil, quando um poste da citada rua caiu fechando a rua e sobre a cerca da residência da Sra. Clodilde, a qual, no exato instante, encontrava-se no portão de sua residência, a 1 (um) metro aproximadamente de onde o poste caiu, como, também, a sua nora Cida estava passando de bicicleta com seu filho de 7 anos no exato instante que o poste caía, levando toda a fiação de alta e baixa tensão (eletricidade) e cabos telefônicos, que por muita, muita, muita, muita sorte não foram atingido diretamente, porque se jogaram no chão de modo que não fossem atingidos no corpo, contudo, alguns arranhões e o pânico do menino de 7 anos que ficou por aproximadamente 30 minutos chorando em virtude do acontecido.Apesar do poste ter caído, a energia continuava em alguma fase, pois as centelhas estavam presentes na vegetação que estava encostada na fiação, gerando, inclusive, alguns focos de fogo em determinados momentos. (fotos anexas)Às 09:00 horas alguns moradores realizaram ligações para o 0800 da Ampla para que comparecem com extrema urgência ao local para tomarem as medidas necessárias. A primeira equipe chegou ao local às 09:15 aproximdamente e cortaram a energia que ainda passava pelos cabos caídos no chão e somente por volta das 13:30/14:00 horas a segunda equipe da Ampla, chegou ao local para retirada do poste de madeira "podre" e colocação de um novo poste (concreto).Durante a execução dos serviços foi relatado pelos moradores do bairro Cabore que inúmeros postes de madeira encontram-se na mesma situação de risco, por estarem com suas bases totalmente comprometidas, necessitando de substituição urgentíssima.Também foi relatado por alguns moradores que já haviam registrado, anteriormente, reclamações junto à Ampla. Um enviou e-mail´s com fotos solicitando poda e revisão em toda rede do bairro; outro foi pessoalmente ao posto da Ampla comunicar no dia de ontem (12.11.2010) que havia o risco elevado do citado poste cair; outro que já havia solicitado à Ampla por diversas vezes a realização da poda de árvore no local; outro que havia solicitado a vistoria no poste que caiu e que o funcionário enviado pela Ampla havia informado que o poste estava normal e não necessitava de troca e etc.Aproximadamente às 16:00 horas do mesmo dia a energia foi restabelecida na Rua das Andorinhas com a conclusão do serviço de emergência, contudo, os outros postes continuam do mesmo jeito, ou seja, com o alto risco de caírem sobre a cabeça de alguém e provocar uma tragédia pior, que felizmente, neste caso, não ocorreu, repito, por muita, muita, muita, muita sorte.Portanto, a sugestão é que todos verifiquem a situação dos postes de madeira que se encontram no município de Paraty e registrem reclamações junto à Ampla com intuito de revisarem e realizarem as trocas de forma urgente. Quando existe manutenção efetiva os riscos diminuem. Agora, do jeito que a Ampla está agindo, nós cidadãos teremos que ser os fiscais e exigirmos da Ampla e autoridades locais providências urgentes, tanto com as questões relacionadas aos postes de madeira (podre!!!) como, também com as fiações dilatadas, falta de podas das árvores próximas à rede e etc. Abraço e boa sorte à todos nós!!!!!!!!!!!!!!!!! Antônio Carlos

Att Antonio Carlos


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Ilustres Vereadores, Já encaminhei no dia de hoje diversos e-mail´s relatando este problema (OAB Paraty, Jornal de Paraty, AMPLA e etc). Encaminho aos ilustre vereadores, legítimos representantes da população, no sentido de oficiar à AMPLA e a quem de direito, para corrigir estes graves problemas que, com certeza, afeta o município todo de Paraty, gerando um grave risco a população, principalmente na próxima estação de fortes ventos e chuvas. Creio que V.Exas. estão sensíveis ao gravíssimo problema e que atuarão firme na busca de uma solução correta e definitiva.

Desde já agradeço a atenção.


Antonio Carlos Miranda Freire


Nenhum comentário: